top of page

MEU FIHO GANHOU O JOY DE PRESENTE E AGORA?



Nem só de brinquedos o dia 12 de outubro foi marcado no Brasil, porque muitos pais presentearam suas crianças com animais de estimação. Se nos Estados Unidos já são quase 78 milhões de cães e 87 milhões de gatos, aqui as estimativas indicam que até o final do ano teremos 38 milhões de cachorros e 22 milhões de gatos espalhados pelo país.

Muitos animais chegaram aos novos lares dentro de lindas caixinhas de papelão, fazendo a alegria da garotada. Mas passada a euforia dos primeiros dias os pais começam a questionar se realmente fizeram bem, afinal ter um cachorrinho ou um gatinho em casa exige muita responsabilidade, mesmo sendo prazeroso. Qual a atitude para se informar melhor? Acertou, se você respondeu que é no seu veterinário de confiança.

Pois foi assim que o consultório do Dr. Bicharada ficou lotado e nós tivemos a oportunidade de acompanhar uma das visitas que tornamos pública, hoje, por saber que esse diálogo vai esclarecer muitas dúvidas.

– Doutor, esse animalzinho está nos dando um trabalhão. Será que fizemos realmente bem?

– Pode apostar que sim, Helena. Em pouco tempo você verá como ele já estará inteiramente bem entrosado com a família. A relação entre um humano e seu bicho de estimação costuma ser mais forte que um casamento. Geralmente ela é do tipo “até que a morte os separe”. Por isso todas as pesquisas e estudos confirmam que eles trazem bem-estar às pessoas, especialmente crianças.

– Mas é que meu filho ainda é pequeno!

– Não tem problema. A amizade entre eles será tão verdadeira que contribuirá para a autoestima dos dois, sem falar no afeto. Mas não se esqueça de que assim como as crianças, os animais precisam de regras no processo de educação para ter uma relação equilibrada.

– Quais os seus conselhos, Dr. Bicharada?

– Não mime o animal. Isso não é saudável nem para ele e nem para vocês porque se for contrariado poderá ter atitudes agressivas. Não facilite a vida do Joy, deixando-o preservar os instintos. Caminhe, brinque, faça com que ele se exercite, pois isso é fundamental para a saúde, sem falar que os animais precisam passear para ter contato com outros da sua raça. E não se esqueça de que também gostam de atenção e carinho.

– Quantas horas meu filho pode ficar perto do Joy?

– O tempo que ele quiser porque quanto mais cedo eles ficarem amigos, melhor. Assim você evitará que seu filho viva em um mundo com aspecto artificial, rodeado de tecnologia precoce.

– E quanto à alimentação, Dr. Bicharada?

– A minha recomendação é sempre a mesma – Granvita nele. É uma nutrição de excelente qualidade e diferenciada para cada fase, por isso tenho plena confiança.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FILMES DE NATAL PARA ASSISTIR COM OS PETS

Então é Natal! Chegou a data mais esperada do ano, quando o clima de fraternidade toma conta das ruas e as famílias se reúnem para agradecer e celebrar tudo que foi conquistado ao longo dos doze meses

bottom of page