top of page

SEUS CACHORROS COMEÇARAM A BRIGAR? APRENDA COMO EVITAR A CONCORRÊNCIA


Você tem dois peludos em casa e eles sempre conviveram harmoniosamente, apesar das diferenças de comportamento e do tamanho – um deles é enorme e o outro, bem pequeno. Ia tudo tão bem até que, de repente, começaram a brigar.

As rusgas apareceram do nada, às vezes na hora da comida e em outras situações, durante o dia. Pronto, será que a alegria da casa terminou? Será que você vai precisar se desfazer de um deles?

Não perca noite de sono, porque o problema tem solução e se repete em muitos lares, sempre com final feliz. Na maioria das vezes o cão mais velho sente necessidade de assumir uma postura dominante e isso gera estresse porque o cãozinho poderá encarar o outro como um fraco e também sentirá necessidade de se impor, mesmo levando a pior.

Se as brigas forem poucas e nada sérias deixe que eles se entendam. Já em conflitos maiores brigue com o mais submisso, mesmo que ele esteja certo. Agindo assim, na verdade, você o estará protegendo porque no mundo deles o mais forte sempre vai querer provar qualificação para ser o líder, entendendo que a melhor maneira de fazer isso é atacando o mais fraco.

Aprenda logo que a tendência natural de equilibrar as coisas é do ser humano, não do cachorro. Entre eles sempre existe a posição hierárquica e ela deve ser respeitada. É um engano pensar que cachorros precisam ser tratados com igualdade e que se sentem infelizes quando são deixados um pouquinho de lado. 

É bom você saber também que no mundo deles, nem sempre a dominância é estabelecida pelo cão mais velho ou por aquele que chegou primeiro, já que nem todos nascem para ser líderes e muitos são submissos por natureza.

Agora, quando se tem dois cachorros brigando em casa é preciso fazer algumas alterações na rotina para ajudá-los a se ajustar. Mantenha cada um com a sua coleira para ter onde segurá-lo, se necessário. Não use qualquer tipo de punição quando estiverem se estranhando, pois isso intensifica a associação negativa de um com o outro.

Evite brincadeiras ou atividades que provoquem disputas, mas não os deixe separados por muito tempo, afinal precisam se acostumar a conviver em paz.  No entanto, é importante ficar de olho no comportamento deles porque se a agressividade de um contra o outro não passar, o ideal é recorrer a um veterinário para que ele faça o acompanhamento necessário.

Enfim, a grande sacada é você não perder tempo nem as oportunidades de socializar bem os seus peludos.

 

Gostou? Então veja também:

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FILMES DE NATAL PARA ASSISTIR COM OS PETS

Então é Natal! Chegou a data mais esperada do ano, quando o clima de fraternidade toma conta das ruas e as famílias se reúnem para agradecer e celebrar tudo que foi conquistado ao longo dos doze meses

Comentarios


bottom of page