top of page

SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO PRECISA DE CUIDADOS ESPECIAIS NO VERÃO


Anteriormente em nosso blog falamos sobre doenças típicas dos pets no inverno, além de como o tempo seco afeta a saúde do seu animal de estimação. Agora vamos falar sobre altas temperaturas.

O calor, típico da primavera, chegou e com a proximidade do verão a tendência é dos termômetros ferverem. Se a previsão dos meteorologistas se confirmar, teremos um período tão quente que as chuvas pouco conseguirão amenizar os efeitos das altas temperaturas. Nessa época, os cuidados devem ser maiores em relação à alimentação e a hidratação e a recomendação também vale para os animais de estimação. 

Se você tem em casa um cão ou gato não se esqueça que eles também precisam beber mais água no verão. Poucas pessoas se dão conta disso, mas os animais de estimação sentem tanto ou até mais calor que os seres humanos. Por isso precisam de cuidados especiais capazes de lhes proporcionar saúde e disposição para brincar e acompanhar os donos. 

Alimentação

De um modo geral as pessoas costumam deixar a tigela de ração cheia durante o dia todo para que o cão ou gato possa comer quando sentir vontade. O problema é que nos dias de calor intenso o alimento pode se deteriorar ou até mesmo ser atacado por formigas, insetos e até ratos, dependendo do local. Evite esses problemas oferecendo o alimento em horários e locais mais frescos do dia, sempre à sombra. 

Jogue fora todas as sobras porque um alimento seco industrializado, quando umedecido por água e/ou saliva e exposto às altas temperaturas, passa por um processo de fermentação se não for consumido imediatamente. O ideal, segundo os especialistas, é não deixar a ração do seu bichinho exposta na vasilha por mais de 30 minutos no caso dos cães. Já no caso dos gatos que costumam ter o alimento disponível o dia todo, mantenha em local apropriado menor quantidade e reponha mais vezes ao dia. 

Água

Muitas pessoas esquecem ou, às vezes, nem sabem, mas o ideal é estimular seu cachorro ou gato a beber água a cada 15 ou 20 minutos nos dias quentes. Parece um tempo curto demais, no entanto, não é. Eles precisam de boa hidratação. 

Higiene

Durante o verão também é mais comum a proliferação de pulgas e infestação por carrapatos. Nesse período os banhos devem ser menos frequentes, pois diminuem o período de ação da maioria dos produtos usados no controle dos parasitas. Na hora do banho é preciso observar se existe ou não a presença de parasitas, possíveis lesões por picadas, áreas avermelhadas pelo corpo ou mesmo hematomas. Os cães também sofrem com as picadas de insetos que, além de provocar incômodo, podem transmitir doenças como a leishmaniose e dirofilariose. As picadas normalmente ocorrem nas regiões sem pelos (orelhas, ao redor dos olhos, ponta do nariz, abdômen), onde é possível visualizar as lesões de picadas com coceira intensa no local. 

Vacinação

Em qualquer época do ano o calendário de vacinação do seu animal de estimação deve estar em dia, mas no verão essa medida é essencial por causa da incidência das chuvas que, entre outros males, provoca a incidência de leptospirose, doença transmitida pela urina de ratos disseminada por enxurradas e alagamentos. Para prevenir essa virose o animal deve ser vacinado regularmente. Com os animais que vivem em casa os cuidados devem ser redobrados, prevenindo-os contra os roedores que podem transitar em busca de restos de alimentos, rações e mesmo fezes dos animais.

 

Saiba mais:


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FILMES DE NATAL PARA ASSISTIR COM OS PETS

Então é Natal! Chegou a data mais esperada do ano, quando o clima de fraternidade toma conta das ruas e as famílias se reúnem para agradecer e celebrar tudo que foi conquistado ao longo dos doze meses

bottom of page