top of page

PROTEJA SEU CÃO DO FOGUETEIRO QUE VEM POR AÍ



Depois do Natal, o dia 12 de outubro é a data em que a indústria nacional mais vende fogos de artifício. Tanto interesse assim por parte dos consumidores é facilmente explicado, já que vivemos em um dos países mais católicos do mundo e os brasileiros dedicam o feriado a Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, e também às crianças.

O foguetório que se ouve em todas as regiões dá uma dimensão exata das manifestações populares e muito embora elas sejam bem animadas, costumam causar efeitos danosos no mundo pet.

Fácil de entender: os cães têm uma capacidade auditiva quatro vezes maior que nós e qualquer barulhinho se torna um enorme ruído, porque eles conseguem ouvir sons absolutamente inaudíveis para os donos. E o problema aumenta de tamanho porque também costumam associar o barulho com uma situação de perigo, por isso latem e depois se escondem.

Em muitos casos, o desespero é tão grande que eles chegam a tremer e babar, além de tentar entrar em locais pequenos demais ou até mesmo se jogar pela janela. Sempre que se assusta demais o cão pode desenvolver trauma, passando a ter medo de outros sons como aqueles provocados pelos trovões. Infelizmente, não é fácil resolver esse problema, mas existem algumas dicas para amenizá-lo:

– Faça seu cão se acostumar com o som dos fogos de artifício colocando-o para assistir um vídeo festivo, em volume baixo, algumas vezes por dia

– Aumente o volume aos poucos e continue associando o som dos fogos com algo que ele goste para que compreenda o barulho a uma situação agradável

– Se ele demonstrar sinal de medo abaixe o volume até o ponto em que se sentir confortável

Agora se não sobrou tempo para fazer esse treinamento, então use o Plano B que apresentamos a seguir:

– Não mude seu comportamento porque se mimar demais seu cão naquele momento ele vai associar medo = carinho

– Tente você mesmo não reagir aos fogos de artifício, porque a linguagem corporal diz muito para o reino animal e, nesse caso, informará se ele precisa ficar com medo ou não

– Faça o possível para camuflar o som dos fogos, ligando o rádio ou a TV e fechando as janelas

– Não force nada, deixando-o esconder onde quiser (claro, desde que devidamente seguro) evitando assim que ele se torne agressivo.

Ficam aí, então, as nossas dicas para que seu totó possa participar dos momentos de comemoração sem aflição.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FILMES DE NATAL PARA ASSISTIR COM OS PETS

Então é Natal! Chegou a data mais esperada do ano, quando o clima de fraternidade toma conta das ruas e as famílias se reúnem para agradecer e celebrar tudo que foi conquistado ao longo dos doze meses

bottom of page