top of page

PENSANDO EM TER UM CACHORRO: QUE TAL UM LABRADOR?



A decisão de adotar um animal de estimação exige tanta atenção como a compra de um carro ou mesmo de uma roupa. Não dá para você adquirir uma caminhonete grande se a sua garagem só cabe um veículo pequeno. Você também não deve desperdiçar dinheiro comprando uma calça dois números maiores, só porque ela está na promoção da sua loja preferida. 

Além dessas medidas práticas é preciso levar em consideração o perfil do animal que melhor combina com seu estilo de vida. Há dois meses, iniciamos a série sobre as distinções das raças e periodicamente utilizaremos esse espaço para falar do assunto. 

Hoje, vamos desvendar os segredos dos cães labradores, cuja origem está ligada ao Canadá, mais precisamente à região de Terra Nova, onde eles costumavam auxiliar os pescadores puxando as redes do mar para a terra. 

A raça tem porte avantajado, geralmente pesando entre 35 e 43 quilos, e altura média variando de 55 a 58 centímetros. As cores mais comuns são amarela, marrom chocolate e preta, sendo que seus pelos possuem dupla camada: uma externa, que é dura e comprida, e abaixo dela vem a pelagem fina e macia. As orelhas são caídas e em formato triangular, de tamanho médio. 

Mesmo com aparência de machão, ele não é bravo. O labrador, de um modo geral, é extremamente dócil, inteligente e brincalhão. Para quem quer um animal que não para, a raça é ideal pois os cães são muito atléticos e adoram estar em movimento, sem falar que aprendem as coisas rapidamente. 

Ah… você quer saber se ele é um amigão! Pode confiar, porque realmente ele gosta de fazer companhia e adora demonstrar carinho lambendo ou brincando com seu dono. É uma raça que ama crianças, interagindo totalmente com elas de uma forma muito tranquila. 

Mesmo sendo dóceis, são utilizados como cães de caça na polícia exatamente pela facilidade de adestramento. É por isso também que servem como guias de pessoas com deficiências visuais, auditivas ou de locomoção e até fazem salvamentos importantes na água, pois possuem uma membrana entre os dedos que os permite nadar com mais resistência e velocidade. 

Quanto à alimentação não tem segredo e a maioria dos especialistas recomenda duas vezes ao dia, uma pela manhã e outra à noite, embora os filhotes com até cinco meses precisem de três ou quatro porções ao dia ou, então, de acordo com a recomendação do veterinário. A quantidade diária sempre depende do porte, da idade e da qualificação da ração, pois normalmente um produto reforçado exigirá menos consumo. 

Não adote um Labrador se… 

– Você não tiver tempo ou alguém responsável para acompanhar os exercícios diários dele, em especial a natação 

– Você não quer um cachorro para viver dentro da casa 

– Você não quer um cão muito brincalhão 

– Você prefere um cachorro pequenininho, que parece um novelo de lã 

– Você mora sozinho, porque ele não gosta de solidão 

– Você mora em um apartamento pequeno

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FILMES DE NATAL PARA ASSISTIR COM OS PETS

Então é Natal! Chegou a data mais esperada do ano, quando o clima de fraternidade toma conta das ruas e as famílias se reúnem para agradecer e celebrar tudo que foi conquistado ao longo dos doze meses

bottom of page