top of page

NOVIDADE NO MERCADO – PELOS DE POODLE VÃO PRODUZIR ROUPAS PET

Sabe aquela fofura do poodle que você tem em casa? Pois é, tudo indica que ele também poderá contribuir bastante com a indústria têxtil nacional. É que os pelos dessa raça apresentam características idênticas à lã de carneiro, portanto, são bastante apropriados para a fabricação de tecidos.

Quem levantou todas essas informações, através de pesquisas bem fundamentadas, foi o professor Renato Nogueirol Lobo, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP, em São Paulo. Ele se interessou pelo assunto ao conversar com uma aluna que tinha um poodle de estimação. A partir daí, passou a perceber a grande quantidade de pelos descartados nos pet shops e pensou em uma alternativa de reciclar esses resíduos.

Analisando o assunto assim, superficialmente, parece que foi muito fácil chegar a esse resultado. Mas as pesquisas tiveram altos e baixos, baseadas no erro e no acerto, até chegar à composição ideal do fio que é de 50% de pelos e o restante de acrílico. O tecido foi batizado com o nome de ‘Caniche’ que, em francês, significa poodle.

Os testes realizados constataram que este fio é semelhante à lã de carneiro em relação à maciez, tingibilidade, alongamento, absorção de líquido e isolamento térmico. Uma pessoa leiga não consegue diferenciar um fio que foi confeccionado com o pelo de poodle de um produzido com o fio de carneiro. Já aquelas que têm algum conhecimento técnico poderiam perceber a diferença ao analisar o fio e constatar que se trata de uma fibra curta.

A matemática de produção começa assim: a quantidade de pelo em cada tosa varia de acordo com o tamanho do animal. Para um poodle toy (menores da raça) são cerca de 120 gramas. Já um big (o maior da raça) pode deixar 1,2 quilos de pelo em cada tosa. Para produzir uma tonelada de fio, são necessários 600 quilos de pelo, sendo que essa quantidade poderia ser obtida por meio da tosa de cerca de 800 animais.

Convencido de que o resultado da pesquisa é excepcional para o mercado, o professor explica que os novos fios podem ser usados para produzir qualquer tipo de roupa, mas o foco do seu projeto de reciclagem está nas roupas para pets. O projeto já foi apresentado em algumas feiras de inovação, despertando grande interesse.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CÁLCULOS URINÁRIOS EM GATOS: COMO PREVENIR?

Quem tem um bichano em casa sabe bem que, normalmente, ele não é muito fã de água e, por isso, ingere pouca quantidade ao longo do dia. Esse hábito adquirido dos seus ancestrais - que não bebiam água

コメント


bottom of page