top of page

ABANDONAR NÃO É OPÇÃO! SAIBA ONDE DEIXAR O SEU PET DURANTE AS FÉRIAS


Dezembro chegou e trouxe consigo as tão esperadas férias, que são sinônimo de viagens. Muitas pessoas aproveitam esse período para sair da rotina e conhecer lugares novos. Mas existe um grave problema muito comum nessa época do ano: o aumento no abandono de animais domésticos. Você sabia que ocorre um crescimento de 70% no número de pets largados à própria sorte pelos seus tutores? De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente, no Brasil, há cerca de 30 milhões de animais abandonados, sendo 20 milhões de cães e 10 milhões de gatos, números que mostram a irresponsabilidade do ser humano em relação aos animais de estimação.

Os motivos para o abandono são vários: a família vai mudar de habitação e não tem espaço para o pet, o cão ou gato foi dado de “presente” para uma criança e ela se cansou dele, ou simplesmente porque o animal está gerando muitos gastos para o seu tutor. Durante as férias, a principal razão é o fato de a família planejar uma viagem e “esquecer” de buscar opções de onde e com quem deixar o pet. A verdade é que muitas pessoas ainda veem o animal como um objeto, por isso, diante de uma primeira dificuldade, não pensam duas vezes para abandoná-lo.

Tem gente que resolve ter um animal de estimação por impulso, sem levar em conta os cuidados que precisará ter com ele: alimentar, manter a higiene, levar ao veterinário, vacinar… tudo isso por até 20 anos! Por isso, é muito importante que a decisão de se ter um pet seja bem planejada, porque ele será um membro da família, e não um brinquedo que pode ser descartado quando se cansa dele. Também é importante pensar no período de férias, se será possível levar o animal ou se poderá deixá-lo com alguma pessoa de confiança.

O abandono não é uma opção. É um crime previsto no Artigo 32 da Lei Federal 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e também no Artigo 164 do Código Penal Brasileiro (o abandono e maus-tratos são punidos com pena de multa ou detenção de três meses a um ano). Portanto, se você vai viajar nessas férias e não pode levar seu amigo de quatro patas, confira algumas opções de onde deixá-lo com segurança e conforto.

1. Hotel/Hospedagem: você pode deixar o seu fiel companheiro em um hotel especializado em animais domésticos, onde ele terá atividades de recreação, assistência veterinária e monitoramento diário. Existem também algumas clínicas veterinárias que oferecem esse serviço. Antes de levar o pet, é importante ir ao local para conhecer a estrutura que ele possui e se é seguro para o seu animal, além de conversar com o responsável pelo lugar para saber sobre as normas estabelecidas. Hospedar o pet em um hotel próprio para animais de estimação é uma opção mais indicada para os cães, já que os gatos são mais caseiros e gostam da rotina.

2. Pet Sitter: atualmente existem empresas e diversos profissionais liberais que prestam esse serviço. Como o próprio nome diz, é uma babá para cuidar do animal de estimação enquanto o tutor não está presente. Esse serviço é oferecido nas modalidades domiciliar e residencial, sendo que, na forma domiciliar, o profissional vai até a casa onde o pet vive para cuidar dele. A grande vantagem é que o animal vai permanecer no seu ambiente. Já na modalidade residencial, o cão ou gato é levado para a casa do cuidador. Nesse caso, é importante conferir as qualificações do profissional e conhecer o ambiente onde ele vai cuidar do seu companheiro.

3. Na casa de um familiar ou amigo: a maioria das pessoas viaja mais tranquila sabendo que deixou seu amigo de quatro patas com alguém de confiança. Mas, nessa opção, é preciso analisar se a pessoa gosta de animais de estimação e terá disponibilidade para cuidar do seu pet. É importante passar para ela todas as informações sobre os cuidados que o seu companheiro necessita, a quantidade de alimento que ele consome diariamente e deixar o contato de um médico veterinário. Outro ponto importante nessa opção é acostumar o animal com a pessoa que vai cuidar dele durante a ausência do tutor. Mesmo sendo alguém da família, é recomendado que essa pessoa tenha contato com o pet alguns dias antes da viagem.

Durante o período de separação entre o animal e seu tutor, é fundamental que o pet seja bem tratado, receba todos os cuidados necessários e se sinta bem até a volta do seu dono. Portanto, analisar as opções e planejar onde deixar seu companheiro enquanto viaja são tarefas muito importantes. Férias é momento de tranquilidade! Saber que o pet está sendo bem cuidado contribui para que esse período seja ainda mais prazeroso.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

FILMES DE NATAL PARA ASSISTIR COM OS PETS

Então é Natal! Chegou a data mais esperada do ano, quando o clima de fraternidade toma conta das ruas e as famílias se reúnem para agradecer e celebrar tudo que foi conquistado ao longo dos doze meses

bottom of page